Um relacionamento saudável com Deus

Como anda a saúde do seu relacionamento com Deus?

Amando o Senhor, teu Deus, dando ouvidos à sua voz e apegando-te a ele; pois disto depende a tua vida e a tua longevidade; para que habites na terra que o Senhor, sob juramento, prometeu dar a teus pais, Abraão, Isaque e Jacó. Deuteronômio 30:20

Como está o seu relacionamento com Deus? Saudável? Doente? Indiferente? Ora, bem que esta pergunta não é fácil de responder sem uma avaliação profunda do viver, mais difícil ainda é responder sem saber o que, de fato, significa ter uma vida espiritual saudável, um relacionamento saudável com nosso amado Deus.

De início podemos ter uma visão de que vida saudável com Deus remete a um estado constante de santidade diante de Deus e que o reflexo disso no viver do cristão é que ele não peca, não sofre com dúvidas, com problemas emocionais, financeiros, não se angustia com os problemas da vida, não fica triste, não se aborrece, sempre está cheio do Espírito Santo de Deus e caminha sempre feliz, satisfeito, na presença de nosso poderoso Deus. É como se vida saudável com Deus significasse ser um super crente, alguém que está em um elevadíssimo patamar de intimidade com Deus, um patamar demasiadamente penoso de se alcançar.

Observando nossas falhas constantes, nossos pecados, nossas atitudes erradas, nossa indiferença, nossas contendas com Deus, discussões, argumentações, nossas omissões, nossas dúvidas, nossa falta de fé, nossa teimosia em não descansar em Deus, a frieza de nosso coração diante das verdades da Bíblia e inúmeros outros problemas, podemos chegar a errada conclusão de que nosso relacionamento com Deus está naufragando e que nossa caminhada cristã ruma à ruína. Bem, não é assim, não passar por estas dificuldades, não ter estes problemas, nem de longe, significa ter um relacionamento saudável com Deus. O que significa ter um relacionamento saudável com Deus não é a ausência destas coisas, mas, sim, ter uma mudança de mente, um arrependimento do mal, uma encontro genuíno com Jesus Cristo, nosso Salvador e Deus.

E o que vem a ser um encontro genuíno com Jesus Cristo? Pode ser que a pessoa tenha nascido num lar evangélico onde teve amplo acesso as verdades espirituais de Deus e creia já ter dito um encontro com Jesus, mas, ainda sim, seu coração continua constantemente frio e indiferente. Simplesmente nascer em um lar cristão, crescer e conviver num meio cristão, não significa ou garante ter um encontro com Cristo. Um encontro com Cristo é um confronto. É um momento do curso da vida da pessoa onde ela é profundamente tocada por Deus, vivificada pelo poder do Senhor Jesus Cristo e encaminhada em um processo contínuo de amadurecimento. É uma transformação de caráter, atitudes, pensamentos, valores, expectativas e sonhos. Deus é o centro da vida e nada mais, nem fama, nem honras, nem glórias, nem vaidades, nem prazeres, nem dinheiro, nem festas, nem casas, nem carros, nem viagens, nem mulheres, nem homens, nem nada dentro do mundo, nem nada fora do mundo, colocados em comparação, são mais importantes ou especiais do que o relacionamento com Deus e a obra redentora de Cristo Jesus, nosso Salvador.

O reflexo deste encontro na vida da pessoa é uma mudança radical de mente e de postura, da morte para a vida, que dá início a um processo contínuo de santificação. E mesmo tendo um encontro genuíno com Cristo, mesmo dentro do processo, não estamos livres de fraquejar, de errar, de pecar, de se aborrecer com Deus, de contender com Deus, de duvidar do poder de Deus, de ter pouca fé, de se frustrar, de reclamar, de ora estarmos cheios do Espírito Santo de Deus, alegres e felizes; ora estarmos indiferentes, tristes e vazios. Havendo um encontro verdadeiro com Jesus Cristo, nem quantidade de pecado, nem sentimento e nem atitudes ou a falta delas, são parâmetros para se medir o quão saudável é um relacionamento com Deus.

Ora, o homem natural não aceita as cousas do Espírito de Deus, porque lhe são loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. Porém o homem espiritual julga todas as cousas, mas ele mesmo não é julgado por ninguém. Pois quem conheceu a mente do Senhor, que o possa instruir? Nós, porém, temos a mente de Cristo. 1 Coríntios 2:14-16

A obra desenvolvida pelo Senhor Espírito Santo desde o encontro com Jesus Cristo segue em pleno vapor durante toda a vida, por isso, mesmo estando em um tempo cheio, noutro tempo vazio; num tempo bem com Deus, noutro tempo de mal com Deus; num tempo vencendo o pecado, noutro tempo sendo derrotado pelo pecado; o Senhor, nosso Deus, é fiel e nos atrai com amor, nos renova, nos perdoa, nos ensina e nos aceita de volta; nos quebranta, nos quebra e também nos refaz. Dessa forma, o verdadeiro parâmetro para medir o quão saudável está o nosso relacionamento com Deus é o simples fato de este relacionamento existir, se genuíno; com arrependimento, adoração, louvor, serviço, amor, com o desenvolvimento dos frutos do Espírito. Existindo um relacionamento com Deus promovido pelo encontro sincero com Jesus Cristo, nosso Senhor Deus, mesmo oscilando entre estados, pela fidelidade do Senhor, seremos atraídos a ser e viver cheios do Espírito Santo de Deus, aptos para toda boa obra no poderoso nome do Senhor Jesus Cristo, nosso Rei.

Portanto, ter um relacionamento saudável com Deus não é a ausência de problemas, não é a ausência de erros e de pecados, não é um estado contínuo de estar cheio do Espírito Santo de Deus, não é uma plenitude de santidade, não é ser um super crente. Um relacionamento saudável com Deus começa, primeiro, com um confronto, um encontro sincero com Jesus Cristo, encontro que leva a uma inteira mudança de mente e caráter; mudança que é continuamente promovida pelo Senhor Espírito Santo de Deus em nós que nos leva a nos relacionar, em grande amor, com nosso adorado e bem-dito Deus, o Senhor da terra e céus. Enquanto houver relacionamento e busca por Deus, enquanto nos mantivermos firmes na esperança e perseverança no nome do Senhor Jesus Cristo independentemente de pecados, atribulações e problemas diversos, nosso relacionamento com Deus será continuamente transformado para o bem, será saudável.

Antes, sede uns para com os outros benignos, compassivos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus, em Cristo, vos perdoou. Efésios 4:32

Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos amados; e andai em amor, como também Cristo nos amou e se entregou a si mesmo por nós, como oferta e sacrifício a Deus, em aroma suave. Efésios 5:1-2

Compartilhe!
Dorly Junior

Dorly Junior

Dorly Junior é servo de Deus. E descobriu no Senhor Jesus Cristo, nosso Deus, a genuína liberdade da escravidão do próprio ego. Curte Rock'n'roll e filme de terror. Atende no Facebook. Me acha lá! =D

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *