Chamado a socorrer

Chamado a socorrer: existem pessoas sedentas, porém levadas a fontes de engano.

A vida cristã é uma constante entrega ao Senhor, uma busca diária pelo pleno conhecimento da vontade de Deus, um relacionamento sério, intenso, constante, uma necessidade tão latente como a de respirar, comer, trabalhar e viver. E esta busca e entrega leva a manifestação do amor de Deus, à pregação de seu evangelho de amor, por meio do simples viver do fiel, do servo de Deus; leva a uma vida de solidariedade, serviço, compaixão, amor ao próximo e constante arrependimento do mal, do pecado.

Por que há uma admiração quando pessoas ditas “cristãs” são enganadas por ladrões traiçoeiros com a mercantilização da fé? Perfume de Jesus, óleo ungido não sei das quantas, petição de dinheiro em tantos tipos de ofertas, um tipo mais absurdo que o outro, tudo isso na promessa de curas espirituais, curas financeiras, curas do corpo e bênçãos variadas. Criando um verdadeiro esquema corrupto e abominável de exploração da ingenuidade e falta de conhecimento dos fiéis.

Torno a perguntar: Por que a admiração? Ora, de que fiéis estamos falando? Fiéis de si mesmos. Um mercado só existe se há demanda e se há a demanda por curas imediatas, bênçãos rasas e resolução de problemas de forma milagrosa isto se deve pela natureza desses “cristãos”. Estes buscam apenas favores celestiais sem qualquer intenção de intimidade, obediência e entrega ao Deus da cura, ao Deus do favor, ao Deus do impossível.

Esta nem de longe é a proposta do Senhor Jesus Cristo, da vida genuinamente Cristã. A vida cristã é uma constante entrega ao Senhor, uma busca diária pelo pleno conhecimento da vontade de Deus, um relacionamento sério, intenso, constante, uma necessidade tão latente como a de respirar, comer, trabalhar e viver. E esta busca e entrega leva a manifestação do amor de Deus, à pregação de seu evangelho de amor, por meio do simples viver do fiel, do servo de Deus; leva a uma vida de solidariedade, serviço, compaixão, amor ao próximo e constante arrependimento do mal, do pecado.

Ora, não é que seja ruim ou errada a busca por favores de Deus, libertações e bênçãos específicas, não é. No entanto, a maturidade cristã leva o fiel, fiel a Jesus Cristo, Senhor, Soberano Rei, ao entendimento de que o Deus da cura, o Deus do favor, o Deus da libertação é a própria cura, é o próprio favor e é a verdadeira liberdade.

Dessa forma, Deus é suficiente a toda vida, seja na doença, na saúde, na fartura, na dificuldade financeira, nos problemas diversos da vida. Sabendo e entendendo que tudo está nas mãos do Senhor, e nada foge ao seu poder, todas as lutas, todas as privações, todas as muitas dificuldades, apesar de duras, estão no controle soberano de nosso Deus e podemos dizer diante de todas estas coisas como Jó:

“Porque eu sei que meu Redentor vive e por fim se levantará sobre a terra” (Jó 19:25).

Ou como o salmista:

“Não morrerei; antes, viverei e contarei as obras do Senhor” (Salmos 118:17).

O genuíno cristão deleita-se em Deus, Ele é sua herança, seu tesouro inestimável, seu prazer e sua alegria constante num relacionamento constante onde as adversidades da vida não representam um fim cabal, mas uma passagem que nos levará a ver o livramento do Senhor, à maturidade espiritual, a sermos dos servos o menor, filhos de Deus.

E como filhos de Deus que faremos, pois, deste povo que não sabe distinguir a mão esquerda da direita? Que anda errante numa busca errada pelo Deus Vivo e Poderoso?

Daremos de ombros enquanto eles se debatem numa busca constante e equivocada pela paz que nós, pela misericórdia e graça de Deus, já alcançamos? Acaso faremos como Jonas? Pregaremos a salvação e sentaremos acomodados esperando pela a consumação da ira de nosso Pai?

Não podemos, pois somos compelidos pela verdade que vive em nós a levar o amor de Deus através do nosso viver, quer por palavra ou por ações. Nosso Deus se compadece deste povo, nosso Deus ama a este povo e seu coração os anseia dia e noite. Isto, porque o Senhor vê que no íntimo, por de trás de rituais, dogmas, por de trás de uma espiritualidade fajuta, por de trás de uma busca por curas, bênçãos diversas, paz interior, por de trás de todos estes muitos engodos satânicos há um sincero, um singelo desejo, uma necessidade, pela presença Dele, nosso Deus, pelo relacionamento com nosso Senhor, Jesus Cristo.

Posto que toda essa gente busca a Deus, embora sem saber, como podemos descansar em nossas muitas vaidades? Estamos em batalha. O inimigo de nossas almas não descansa, nem de dia e nem de noite, mas trava ferrenhamente intensa batalha contra nós. E já leva muitos cativos por anos dentro e fora da igreja, já cega e engana tantos outros, levanta diariamente falsos mestres com falsas doutrinas e mentiras sem fim. Devemos, então, nos portar não como ovelhas que seguem por planícies tranquilas o nosso Bom Pastor, mas, sim, como guerreiros que seguem nosso Poderoso General, que é Jesus Cristo, que já nos assegurou a vitória, lutando, pela fé e no poder de nosso Deus, contra este tempo tenebroso se opondo com determinação contra tudo que se opõe ao nosso Rei, à sua justiça e à sua verdade.

Não lamentemos pelas muitas provas, lutas e dificuldades que naturalmente enfrentamos em nossa jornada cristã, antes, assumamos o papel de guerreiros incansáveis, aceitemos as batalhas confiados em nosso Salvador, as que nos vem e busquemos as batalhas que seguem de longe, nos campos de nosso próximo, travemos combate contra satanás e suas hostes infernais, somos mais que vencedores, vençamos, pois, no poder de Cristo Jesus.

Sejamos povo de Deus. E o povo de Deus é povo de guerra, povo que vai, povo que peleja, pelejemos, então, contra este tempo, contra este sistema, como Igreja de Cristo, por todos estes errantes na fé e pelo reino de nosso Pai de amor desbaratando as artimanhas do diabo, os seus engodos, as suas mentiras, levando, assim, a salvação em Cristo e o relacionamento com Deus aos nossos irmãos tão sedentos e tão cansados.

Ao Deus de nossa razão, ao Deus de nosso amor, o motivo pelo qual nos levantamos pela manhã e o motivo pelo qual sonhamos pela noite, ao Deus que nos amou primeiro, que nos trouxe das trevas para luz, ao Senhor Soberano que nos salvou e que nos chama para o bom combate, seja a honra, a glória e o louvor por todos os dias de nossas vidas e por toda a eternidade. Amém.

Compartilhe!
Dorly Junior

Dorly Junior

Dorly Junior é servo de Deus. E descobriu no Senhor Jesus Cristo, nosso Deus, a genuína liberdade da escravidão do próprio ego. Curte Rock'n'roll e filme de terror. Atende no Facebook. Me acha lá! =D

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *